O que é um parto ativo?

08 de março , 2014

Por: Talia Gevaerd de Souza

O termo ‘parto ativo’ foi criado por Janet Balaskas, na Inglaterra, no início dos anos de 1980. Surgiu como um contraponto à assistência oferecida ao parto naquela época no país, chamada de ‘manejo ativo’.  O manejo ativo significa um atendimento onde a mulher em processo de parto é passiva, e são os profissionais que ativamente conduzem o processo. Eles decidem tudo: a posição que a mulher deve ficar, os procedimentos que ela e seu bebê devem receber, onde o bebê ficará depois do nascimento etc.

Janet Balaskas, ao estudar a fisiologia do corpo feminino, tanto através de uma perspectiva antropológica quanto de uma perspectiva científica, percebeu que esta condução criava uma infinidade de problemas e dificuldades, tanto para a mãe quanto para o bebê. Além disso, contribuía para que a percepção da mulher sobre seu parto fosse muito ruim, já que assim ela sente muito mais dor, sofre os efeitos colaterais das intervenções obstétricas e ainda fica com aquela sensação vazia de que a experiência toda não passa de um sofrimento necessário caso ela queira gerar um filho.

Assim, uma revolução começou na Inglaterra. Milhares de mulheres se juntaram à voz de Janet, exigindo liberdade para adotar posições de livre escolha da mulher – geralmente as posições verticais, que são as mais usadas por serem muito favoráveis ao parto – e passando a ocupar um papel ativo no parto, o papel de protagonista. Assim, surgiu o termo ‘parto ativo’, que se espalhou pelo mundo desde então.

Portanto, um parto ativo é aquele em que a mulher está ativamente envolvida em seu processo. Ela se informa e assume a responsabilidade pelo seu corpo, sua experiência e seu bebê. Numa situação ideal, ela é atendida por profissionais que respeitam seu lugar de protagonismo, e ela tem liberdade para ser criativa e viver sua experiência de parir de acordo com seus instintos e com a sabedoria de seu corpo, além de tomar decisões responsáveis e conscientes a respeito da condução de seu processo e de seu bebê.

Dentro da lógica do parto ativo, entende-se que parir e nascer são eventos normais da vida. Parir é um evento essencialmente feminino e sexual. Viver esta experiência de forma plena, amorosa e respeitosa pode curar e transformar uma mulher profundamente. Mesmo quando são necessárias intervenções obstétricas, inclusive uma cirurgia cesariana, é perfeitamente possível respeitar os princípios do parto ativo, tanto em relação à mãe quanto em relação ao bebê.

Parto ativo é liberdade, autonomia feminina, respeito. É instinto e hormônios, sabedoria sobre fisiologia do nascimento e respeito a ela. É o corpo da mulher e a força do bebê conduzindo um processo natural e saudável.

Na prática, significa que a mulher está num ambiente seguro e privativo, que respeita suas necessidades (procedimentos só são feitos com seu consentimento, por exemplo) e a fisiologia do parto. Ela tem liberdade total de posições, de fazer sons, de se movimentar.  Ela está rodeada apenas das pessoas que escolheu. Ela se sente segura e protegida, e assim pode se soltar e ficar bem instintiva e selvagem, pelo tempo que precisar.

No Brasil, o movimento para melhorar as condições de atenção à mulher, o bebê e o pai cresce a cada dia. Essa mudança é fundamental se queremos que nossas crianças cheguem ao mundo com saúde, amor e respeito. Já se sabe que tudo o que acontece na vida intra-uterina, no nascimento e no primeiro ano de vida marca a pessoa para sempre, influi nas doenças e na saúde, na capacidade de amar a si mesmo e aos outros, na inteligência e no desenvolvimento cerebral, apenas para citar alguns itens. Por isso é importantíssimo disseminar conceitos como o do Parto Ativo. Por um Brasil melhor.

 

Talia Gevaerd de Souza
Psicóloga (CRP08/15371) para gestação, parto e pós parto
Instrutora de Yoga e Parto Ativo pré e pós natal
Doula

 

—–

Janet Balaskas, criadora do conceito Parto Ativo, estará no Brasil em abril deste ano realizando uma sequência de cursos e workshops para profissionais do ciclo do nascimento e para mulheres/casais grávidos!

Se você tem interesse em se aprofundar neste universo, acesse nosso site e confira a programação na sessão ‘cursos e palestras’. Condições especiais para inscrições realizadas até 10/03.

Voltar para a listagem de posts

Newsletter!

Fique por dentro de curiosidades e novidades do Parto Ativo Brasil!

Cadastrar!